12/08/2019

10:23

A força do setor de suínos no Rio Grande do Sul

Somente em 2018, foram produzidos em solo gaúcho mais de 700 mil toneladas da proteína animal, com 9,4 mil abates

Considerado o maior evento da suinocultura gaúcha, o Dia Estadual do Porco foi realizado pela 45ª vez nesta sexta-feira (9) na sede da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões (URI), em Frederico Westphalen. O encontro anual itinerante é promovido pela Associação de Criadores de Suínos do Rio Grande do Sul (ACSURS) e visa mostrar a força do setor e oportunizar um momento político e técnico de discussões.

Ao público de aproximadamente mil pessoas, entre suinocultores independentes e integrados, representantes de cooperativas e agroindústrias, técnicos, veterinários, estudantes e autoridades, o governador Eduardo Leite falou sobre a responsabilidade do Executivo na cadeia produtiva.

“Como chefe de Estado, minha missão não é apenas resolver os problemas do governo. É fazer isso dando condições de desenvolvimento a todos os setores, entre eles, o agronegócio. Queremos dar melhores condições de mercado, gerando melhores preços e maior rentabilidade para os produtores e, consequentemente, melhorar a vida de todos nós, pois vai movimentar a economia, gerar impostos, empregos e renda”, destacou Leite.

Com aproximadamente 8 mil produtores, o RS é atualmente o terceiro maior produtor e segundo maior exportador de suínos do país. Somente em 2018, foram produzidos em solo gaúcho mais de 700 mil toneladas da proteína animal, com 9,4 mil abates. O município anfitrião ficou na 20ª colocação em número de suínos abatidos, sendo a atividade responsável por mais da metade da produção primária local.

“O RS é um Estado de gente que faz. Aqui estão empreendedores, descendentes de imigrantes que deixaram as suas terras em busca de novas oportunidades e geraram a riqueza do nosso Estado. Vamos agora criar as condições para que o RS não fique para trás. Para isso, estamos reduzindo a burocracia, melhorando a infraestrutura e reduzindo custos tributários. Estou confiante de que, juntos, vamos realizar novas façanhas”, concluiu Leite.

Para RS avançar, Leite disse na abertura do evento que “reduz burocracia, melhora a infraestrutura e baixa custos tributários”

O secretário de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr), Covatti Filho, destacou medidas que estão sendo implementadas pela pasta em favor do agronegócio, como um programa que desencadeia a autossuficiência na produção gaúcha de milho, medidas de incentivo à instalação de rede de internet no interior e a busca por atingir o status sanitário de um Estado livre de aftosa sem vacinação, entre outros.

“Nós (do governo do RS) somos um parceiro dos produtores e temos o grande objetivo de não atrapalhar vocês. Para isso, estamos desenvolvendo um processo de desburocratização, principalmente para acelerar o licenciamento ambiental, incentivando cada vez mais a nossa produção agropecuária, que é um dos pilares de sustentação do nosso Rio Grande”, explicou o secretário.

Presidente da ACSURS, Valdecir Folador agradeceu pela presença do governador, secretários, deputados e demais presentes por enriquecerem o debate em favor do desenvolvimento da cadeia produtiva. “Juntos, conseguiremos avançar nas questões que travam o crescimento da produção e levar desenvolvimento aos quase 700 mil gaúchos que dependem da renda da suinocultura, entre produtores, transportadores e prestadores de serviço”, destacou Folador.

 

Fonte: Agrolink

Deixe seu comentário

Economia